PAISAGENS NOTURNAS

PEÇAS FRAGILIZADAS


        Ontem Vera entregou o livro para a KBRdigital. Até eu me sinto aliviado!
        Noga, a editora, é muito caprichosa nas capas e na edição. Tenho certeza de que vai sair um trabalho muito bom. Vera deu o título de PEÇAS FRAGILIZADAS. Gostei muito porque fala de personagens poderosos que vão se fragilizando. Como num jogo de xadrez, vão chegando próximas do xeque mate!
        Logo que o livro ficar pronto eu aviso. Vocês vão concordar comigo.
        Comecei a contar para Vera um caso muito interessante em que conheci uma grafiteira que tem uma serpente tatuada no corpo. Esta mulher, só de me lembrar, sinto arrepios pelo corpo! Este caso ela está começando a escrever. Lega algum tempo até ficar pronto! Como sempre, ao amanhecer Vera me liga com as perguntas! Sempre ouvi falar de escritores que dormem tarde e varam a madrugada escrevendo. Acordam tarde!!  Vera faz exatamente o contrário. Deita cedo e amanhece com força total para escrever!  Qualquer dúvida, ela não tem o menor constrangimento em me ligar e me acordar! Confesso que gosto de responder as perguntas e ficar relembrando os casos! Claro que tem dias que quando o telefone toca, nem sei onde estou!!!
        Desculpem, mas agora vou ter de sair. Meu amigo George está me esperando para o almoço! Estou curioso para ver PEÇAS FRAGILIZADAS publicado. Quando isso acontecer, George prometeu um jantar especial. Vou falar com ele para convidar Jéferson que é o motoqueiro que sempre nos ajuda nas investigações.
        Estou ouvindo as três batidas na porta. George me espera. Até mais!

www.facebook.com.br/alyriocobra
@Alyriocobra

Nenhum comentário:

Postar um comentário