O RIGOR DA FORMA

WRITING IN CANELA


      Finalmente Vera retornou de Canela! Passou lá a semana toda com o celular desligado, sem acessar e-mails e muito menos as redes sociais! Que horror! Muito raramente ela se dignava a enviar um torpedinho para informar que estava tudo bem.
     Ontem  à tarde conseguimos sentar  para um café e ela foi contando tudo o que aconteceu por lá.
     Ela esteve numa imersão de literatura e aprendeu novas técnicas de contar histórias. Adorou os mestres James Mcsill e Richard Krevolin. James vive na Inglaterra, perto de York e Richard é professor na UCLA, Los Angeles USA. James fala muito bem português, Richard teve tradução consecutiva do Marcelo Aldrighi. Ele já havia feito umas traduções para Vera, mas ela o conheceu pessoalmente lá em Canela. Disse que é uma pessoa adorável.
     Ela me mostrou muitas fotos de todo o grupo. Aprendeu muita coisa, mas também se divertiu bastante! Foram a vários restaurantes de Gramado e também de Canela. Muito vinho e muito chocolate! Segundo me falou, Gramado está muito bonita, parece até cidade da Europa! A catedral de Canela é simplesmente gótica! Europa pura!
     Vi todas assuas anotações e ela quer começar uma história! Claro que eu contando os acontecimentos de uma investigação e ela anotando e transformando em história. Quer escrever sobre a investigação que aconteceu simultaneamente a uma viagem que eu fiz! Aos poucos vamos conseguir!
O importante é que ela está de volta. Gosto demais das nossas conversas. Sinto uma tremenda falta quando ela não está e não responde meus telefonemas!
Precisamos marcar um jantar com George para começar essa história!
Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário